Homem de 45 anos, é preso em flagrante por estuprar filha com deficiência mental em MT

Crime aconteceu em Cáceres e foi levado à polícia pelo professor da vítima, a quem ela confidenciou os abusos

(Foto: Imagem ilustrativa)

Um homem de 45 anos foi preso nessa quinta-feira (9) em Cáceres e é acusado de abusar sexualmente reiteradas vezes da própria filha, uma menina de 19 anos com deficiência mental. Ele será indiciado em flagrante por estupro de vulnerável.

Na manhã de quinta-feira, a vítima, estudante da Escola Associação de Pais e Amigos Excepcionais (APAE), foi encaminhada até a delegacia depois de relatar a um professor os abusos sexuais cometidos pelo próprio pai.

Durante a oitiva, assistida e acompanhada de uma psicóloga, a vítima narrou que toda vez que sua madrasta saía de casa, o pai praticava relações sexuais com ela e ameaçava agredi-la fisicamente. Ainda dizia que se contasse algo, seria impedida de ir à escola.

A jovem também acrescentou que o pai praticava os abusos sexuais desde que ela era menor de idade, quando ela era levada à força para o quarto onde ele a estuprava.

Conforme a delegada Paula Gomes Araújo, diante dos fatos gravíssimos apresentados, a vítima foi encaminhada para realizar o exame de corpo delito, que constatou a violência sexual.

Em diligências, policiais civis localizaram o suspeito que foi conduzido até a delegacia, interrogado e autuado em flagrante delito, sendo encaminhado para audiência de custódia da Justiça.

A delegada representou pela conversão do flagrante em prisão preventiva. As investigações continuam para apurar se a outra filha do suspeito, de 12 anos e com deficiência mental, também sofreu abusos.

(Com informações da Assessoria)

 

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM-INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) – CLIQUE

 

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

FONTESite O livre
Artigo anteriorPolícia Civil de Nova Mutum apreende mais de 43 kg de maconha em MT
Próximo artigoMinistério da Saúde define novos procedimentos cirúrgicos prioritários no SUS