Fluxos de vendas no comércio sobem e inadimplência cai em Nova Mutum/MT

Relatório econômico mensal da Acenm/CDL referente a abril aponta ainda novo saldo positivo de geração de empregos

O Brasil fechou o mês de abril de 2022 com a criação de 196.966 empregos formais, segundo balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) apresentado pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

 

CURTA NOSSA FANPAGE NO FACEBOOK – CLIQUE AQUI

Em Nova Mutum, março encerrou com saldo de 22 novos postos de trabalho, com destaque para o setor de serviços, responsável por criar 52 empregos. O primeiro trimestre de 2022 fechou com saldo ajustado de 1.022 novos empregos formais, fortemente influenciado pelos setores de comércio (408) e serviços (351).

“O saldo de abril foi tímido, mas positivo. É um número que consideramos normal para o período, uma vez que a agropecuária dispensa seus trabalhadores temporários por conta do fim da colheita”, contextualiza o presidente da Acenm, Lirio Vitalli.

VENDAS

Segundo dados do SPC Brasil, as vendas no varejo e serviços em Nova Mutum cresceram 7,5% em abril, em comparação com igual mês de 2021, descontada a inflação.

Em âmbito nacional o crescimento foi maior, se comparado com os números visualizados localmente. O Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), que acompanha mensalmente a evolução do varejo brasileiro, revela que as vendas cresceram 20,5% em relação a abril de 2021, já descontada a inflação, em 18 setores mapeados, desde pequenos lojistas a grandes varejistas.

“Os números refletem um crescimento muito maior em nível nacional, por motivos óbvios: grandes centros urbanos estavam saindo da segunda onda de Covid-19. Automaticamente os números de 2022 são comparados com o período de lojas fechadas, restrições de acesso e lockdowns pelo Brasil”, analisa o presidente da CDL, Ronnie Sfredo.

INADIMPLÊNCIA

Ainda segundo dados do sistema SPC Brasil, os índices de inadimplência das famílias mutuenses continuam em queda. Em abril de 2022 foi verificada uma queda de 9,86% em relação ao mesmo mês do ano anterior, e queda de 1,74% comparado a março de 2022.

“Os índices de inadimplência em Nova Mutum continuam nos deixando animados. Isso demonstra que o mercado local está regulado e atingindo sua maturidade em termos de concessão de crédito”, comenta o gerente executivo da Acenm/CDL, Rodrigo Rigoni.

 

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM-INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) – CLIQUE AQUI

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

FONTETiago Franz | Assessoria Acenm/CDL
Artigo anteriorMédico é preso por estupro durante parto
Próximo artigoMateriais perfurocortantes não podem ser descartados no lixo comum ou reciclável