Urgente: Bruno e Dom seguem desaparecidos, diz associação dos povos indígenas

(APIB) negou que corpos tenham sido encontrados na região onde desapareceram o jornalista inglês Dom Phillips e o indigenista Bruno Araújo Pereira.

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) negou que corpos tenham sido encontrados na região onde desapareceram o jornalista inglês Dom Phillips e o indigenista Bruno Araújo Pereira. A Polícia Federal também contrariou essa versão.

Nesta segunda-feira (13/6), de acordo com a esposa de Dom, Alessandra Sampaio, as equipes de buscas teriam localizado os cadáveres dos dois homens. A informação foi dada por ela ao jornalista André Trigueiro, do canal de notícias GloboNews.

A APIB refutou a versão. “Organizações indígenas que acompanham o caso seguem pressionando a continuidade nas buscas. Solicitamos que aguardem uma posição oficial”, destaca em publicação no Twitter.

 

Polícia Federal também negou que corpos tenham sido encontrados na região do desaparecimento.

“O Comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal/AM, informa que não procedem as informações que estão sendo divulgadas a respeito de terem sido encontrados os corpos do Sr. Bruno Pereira e do Sr. Dom Phillips”, afirmou, em nota.

O texto conclui: “Conforme já divulgado, foram encontrados materiais biológicos que estão sendo periciados, e os pertences pessoais dos desaparecidos. Tão logo haja o encontro, a família e os veículos de comunicação serão imediatamente informados”.

O desaparecimento

Segundo a Univaja, Dom Phillips e Bruno Araújo Pereira se deslocavam com o objetivo de visitar a equipe de vigilância indígena que atua perto do Lago do Jaburu. O jornalista pretendia realizar entrevistas com os habitantes daquela região.

De acordo com relatos, o desaparecimento ocorreu no trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte. A dupla foi vista pela última vez no dia 5 de junho.

Ao todo, segundo a Polícia Federal, 250 agentes e dois aviões atuam nas buscas. A Justiça Federal já havia determinado que o governo acionasse helicópteros, embarcações e equipes de buscas da Polícia Federal, das forças de segurança ou das Forças Armadas para intensificar o rastreio dos desaparecidos.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM-INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) – CLIQUE

CURTA NOSSA FANPAGE NO FACEBOOK – CLIQUE AQUI

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

FONTEOtávio Augusto/Metrópoles
Artigo anteriorjovem de 23 anos sofre tentativa de feminicídio em MT
Próximo artigoPintado entra na lista de peixes ameaçados de extinção