Quadrilha atuante em golpes pela internet é alvo de operação da Polícia Civil

A segunda fase da operação tem como alvos líderes do grupo, apontados como destinatários finais dos valores subtraídos nos golpes

A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes de Cuiabá, em apoio à Polícia Civil de São Paulo, participa da Operação Miqueias II, deflagrada pela Delegacia de São José do Rio Preto, na manhã desta quarta-feira (3), para cumprimento de mandados de prisão contra integrantes de uma associação criminosa voltada para a prática de golpes pela internet.

 

CURTA NOSSA FANPAGE NO FACEBOOK – CLIQUE AQUI

As ordens judiciais são cumpridas na cidade de Cuiabá e Várzea Grande. Os trabalhos são coordenados pelo delegado de São José do Rio Preto, Renato Gomes Camacho, e pelo delegado Pablo Carneiro, da Delegacia de Estelionato de Cuiabá, e contam com apoio de policiais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e da Gerência de Operações Especiais (GOE).

Até o momento, nove pessoas tiveram mandados de prisão cumpridos.

As investigações conduzidas pela Delegacia Seccional de São José do Rio Preto iniciaram após o registro de diversos boletins de ocorrências com dezenas de vítimas de estelionato mediante fraude eletrônica.

Nas investigações, foi identificado que os recebedores dos valores ilícitos estavam em Mato Grosso, sendo cumpridos mandados de busca e apreensão contra os alvos na primeira fase da operação. Na ocasião, o cumprimento das ordens judiciais resultou na oitiva de suspeitos, telefones celulares e equipamentos eletrônicos apreendidos, além de uma prisão em flagrante por tráfico de drogas.

Com as apreensões realizadas foi possível trazer novas informações e provas à investigação, aprofundando as investigações e identificando uma grande organização criminosa, com repasse de valores escalonados, hierarquia, divisão de funções, atuando em um esquema criminoso que lesa muitas vítimas.

Diante dos levantamentos, chegou-se a novas figuras do esquema, sendo então identificados os possíveis chefes da organização criminosa, apontados como os destinatários finais dos valores angariados de forma ilícita.

 

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM-INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) – CLIQUE AQUI

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

FONTE(Da Assessoria)
Artigo anteriorPrefeitura de Nova Mutum adere ao Sistema de Notificação Eletrônica
Próximo artigoSenado pode alterar regras trabalhistas e para home office nesta quarta-feira