Perícia confirma que Bruno Araújo e Dom Phillips foram mortos a tiros com munição de caça

A identificação do corpo do indigenista foi confirmada pela PF neste sábado (18)

O indigenista Bruno Araújo e o jornalista britânico Dom Phillips foram mortos a tiros, no Amazonas. A causa da morte foi divulgada pela Polícia Federal quando houve também a identificação dos restos mortais do indigenista.

A confirmação foi feita no início da tarde deste sábado (18). Por meio de nota, a PF informou que a identificação foi feita por meio do exame de odontologia legal, ou seja, por meio da arcada dentária. O corpo de Dom Phillips já tinha sido identificado nesta sexta-feira (17). A perícia descartou que tenham restos mortais de terceiros dentre o material coletado.

O Instituto Nacional de Criminalística (INC), em Brasília, apontou ainda a causa da morte do indigenista e do jornalista. A dupla foi assassinada a tiros com “munição típica de caça”, informa a nota da PF.

Dom Phillips morreu com um tiro que o atingiu na região abdominal e torácica. Já Bruno levou três tiros: dois também na região do abdômen e um na cabeça.

O INC frisa que o trabalho pericial continua para terminar a identificação do material coletado e também para compreender a dinâmica dos eventos.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM-INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) – CLIQUE

CURTA NOSSA FANPAGE NO FACEBOOK – CLIQUE AQUI

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

FONTEO livre/Natália Araújo
Artigo anteriorGoverno libera compra de vacinas contra covid pela iniciativa privada
Próximo artigoLaudo descarta que bebê de 1 ano e 8 meses morta por afogamento foi abusada sexualmente